Home / Dança / Zumba / Como Fazer Jejum Intermitente E Treinos Na Academia 

Como Fazer Jejum Intermitente E Treinos Na Academia 

A relação de jejum intermitente e treinos na academia  é cada vez mais estudada e tem ganhado mais adeptos.

Mas quais são os reais resultados e como esse jejum deve ser feito? Muitas dúvidas ainda pairam sobre esse assunto.

Entretanto, uma coisa é certa: o jejum traz muitos resultados aos seus adeptos! Entenda mais sobre o assunto!

Jejum intermitente e treinos na academia: exercite-se durante o jejum

O jejum intermitente e treinos na academia  tem uma íntima relação. Quando os atletas fazem as atividades durante o jejum isso faz com que o corpo force a eliminar gordura.

Isso porque a queima de calorias é controla pelo Sistema Nervoso Simpático (SNS) e ele é ativado tanto pelo exercício quanto pelo jejum.

Quanto se realiza os exercícios em conjunto com o jejum isso irá potencializar a queima de gordura, então o resultado é maior.

Muitos estudos são desenvolvidos nessa área mostraram que aqueles que praticam exercício dessa forma perdem (1) peso corporal (2) gordura. Quem apenas pratica o exercício perde somente peso corporal.

A relação entre jejum intermitente e treinos na academia também traz outros benefícios além da perda de peso. Essa metodologia de treina proporciona o “estresse oxidativo agudo” e isso é muito vantajoso para os músculos.

A produção desse “estresse” ocorre pelo acionamento dos fatores do crescimento, que – a grosso modo – envia sinais para que o corpo produza novos neurônios e novas células musculares.

Tem dificuldades em fazer jejum?

A relação entre jejum intermitente e treinos na academia  é realmente benéfica, entretanto, é realmente difícil ficar tanto tempo assim sem comer. Primeiramente, é preciso levantar um ponto: o jejum deve ser crescente.

O indicado é que a pessoa fique de 16 horas à 18 horas em jejum. Quem está começando agora não deve ficar todo esse tempo sem comer, é recomendado ir ao poucos.

Comece, por exemplo, com um jejum de 12 horas. Faça sua última refeição às 20h e coma novamente no café da manhã às 8h. Parece bem mais fácil aguentar, não?

Depois você pode passar para 13 horas de jejum, jantando um pouco mais cedo ou tomando café da manhã um pouco mais tarde.

Quando você se der conta conseguirá comer às 19h e depois somente às 11h (dão 16 horas de jejum).

E quando o treino deve ser realizado? Bem, se o propósito é treinar em jejum, o treino deve ser feito antes do café da manhã.

Fazer jejum durante a noite é menos penoso do que durante o dia, então tente essa alternativa.

Jejum intermitente e treinos na academia: não funciona para todos

Muitas pesquisas apontam que o jejum intermitente é um método muito interessante para otimizar de formas surpreendentes os resultados na academia, entretanto, não é para todo mundo (e tudo bem!).

Não é nada fácil ficar sem comer e há pessoas que se sentem mal. Então, se você faz parte desse grupo de pessoas ou se o jejum é um gatilho para a compulsão alimentar, talvez seja melhor buscar outro método.

Lembrando que uma rotina de exercícios físicos e uma alimentação saudável (alimentar-se bem não é sinônimo de fazer dieta) sempre trarão resultados.

Nesse momento é importante procurar dois profissionais: um nutricionista e um educador físico.

Eles saberão adequar uma boa rotina de treino ao jejum, buscando atender as suas expectativas. É muito importante consultar-se com um nutricionista para que ele faça os devidos exames e passe uma rotina de jejum adequada.

Para juntar o jejum intermitente e treinos na academia não se esqueça de procurar uma academia que conte com bons profissionais, como é o caso da Pratique Fitness!

Sobre rafael

Veja Também

Aula de zumba para emagrecer muito

Para aqueles que querem saber sobre a aula de zumba para emagrecer muito, entendam que …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *